Configuração de Proxy nos navegadores e SmartPhones

A equipe do suporte técnico está instalando nas escolas os servidores, preparando-a para a chegada do link do Cinturão Digital. Para o acesso a internet, é necessário fazer uma configuração no equipamento.

Configuração de Proxy: Firefox

Recomendamos para quem utilize notebooks pessoais ou mesmo da escola, mas que levam pra casa o uso do navegador Mozilla Firefox no acesso a internet na escola. A configuração do proxy no Firefox, ao contrario do Internet Explorer e Google Chrome, não ativa o proxy para todo o sistema, configurando apenas no navegador. Assim você pode utlizar o Firefox na escola e  em casa utlizar outro navegador de sua preferencia.

Para configurar o proxy no firefox vá em:

Linux: EDITAR > PREFERENCIAS (ou Alt + E > PREFERENCIAS
Windows: FERRAMENTAS > OPÇÕES ( Alt + F > OPÇÕES)

IMG_20150205_141457

Na Janela que abrir, seleciona a guia AVANÇADO > Selecione a aba REDE > e Clique em Configurar Conexão

IMG_20150205_141457_1

Selecione “Configuração Manual de Proxy” e em HTTP, digite “20.20.0.1” e em Porta “8080”.
Marque a opção Usar este Proxy para todos os protocolos e clique em OK

Captura de tela de 2015-02-05 14:27:13

Configuração de Proxy: Internet Explorer e Google Chrome

A configuração de proxy pro Internet Explorer e Google Chrome, utiliza o configurador de conexão do proprio sistema. Por isso lembrar de se configurar o proxy desta forma, desativar a configuração quando sair da rede da escola!

Vá no Menu Iniciar do Windows, e digite “Proxy” e selecione “Configurar o Servidor Proxy”:

Proxy Windows 1

Na janela que abrir, selecione “Configurações da Lan” e após isso marque “Usar um servidor proxy para a rede local (…)”;
Em “Endereço” digite 20.20.0.1, e em “Porta” 8080.

Proxy Windows 2

Configuração de Proxy: Android

A configuração do proxy no android é um pouco mais complicada, como não há nativamente uma opção para definir o usuário e senha pra se autenticar no proxy, o acesso a internet é comprometido, sendo necessário utilizar uma aplicação de terceiros (Drony) para realizar a configuração do proxy. Há também como configurar apenas o proxy e a porta, mas a internet só funcionará nos navegadores.

Nas configurações do Dispositivo, em “WIFI” clique e segure na rede WIFI da escola. Selecione “Modificar Rede”

Screenshot_2015-02-05-13-45-45 Screenshot_2015-02-05-13-46-29

Marque a opção “Opções Avançadas” ou “Exibir Opções Avançadas” e em Proxy selecione “Manual” ou “Configuração Manual de Proxy”

Screenshot_2015-02-05-13-46-38

Em hostname do Proxy digite “localhost” e em Porta do Proxy “8020”
Obs. Esta configuração é pra utilizar o app Drony, caso não queira utilizar digite “20.20.0.1” e na porta “8080”, lembrando que só funcionará o navegador (Google Chrome, por exemplo)
Screenshot_2015-02-05-13-46-55

Agora abra o aplicativo Drony (Link pra Play Store):
Arraste para direita e selecione Wi-Fi;
“Network List” > Selecione a Rede Wifi a ser configurada, no nosso caso a rede se chama ESCOLA
Screenshot_2015-02-05-13-47-20

Desça até Hostname e siga a orientação:

hostname: 20.20.0.1
Porta: 8080
Domain or Realm: escola.seduc
Username: aluno
Password: aluno

Screenshot_2015-02-05-13-48-12

Após isso suba até “Proxy Type” e selecione: Manual

Screenshot_2015-02-05-13-48-16

Clique em Voltar e Arraste para a esquerda novamente (HOME) e clique em “OFF”
Aparecerá uma mensagem para Ativar uma conexão VPN, marque “Confiar nesta aplicação” e confirme (Aparecerá uma chave na barra de notificação do aparelho)

Screenshot_2015-02-05-15-56-35

Com isto, você será capas de navegar na internet normalmente, e não precisará remover a configuração quando chegar em casa.
OBS: Apenas disponivel para android 4.0 em diante.

Configuração de Proxy IOS

A configuração de proxy nos Iphones e IPADs é bem mais simples, já que é possivel configurar o usuario e senha para autenticar no proxy.

Nos Ajustes do sistema, clique no icone ao lado da rede WIFI da escola (uma letra I) e mais abaixo selecione em Proxy “Manual”. Siga as imagens:

IMG-20150205-WA0008

Servidor: 20.20.0.1
Porta: 8080
autenticação (Selecione)
Nome de Usuário: aluno
Senha: aluno

IMG-20150205-WA0007

Configuração de Proxy  BASH

export http_proxy=http://usuario:senha@20.20.0.1:8080
Lembrando de substituir o usuario por um usuario da rede, e a senha pela senha deste usuário.

Windows Phone não é suportado.

Anúncios

#dicaLinux: Instalação CmapTools no LE 3.0, LE 4 e no Ubuntu

Baixe o instalador do programa aqui (Caso o sistema for 64bits baixe aqui)

CmapTools é uma ferramenta para elaborar esquemas conceituais e representá-los graficamente, ou seja, é um programa que lhe auxilia a desenhar mapas conceituais.  O processo para instalação é bastante simples, não tendo muitas diferenças entre cada sistema.

A unica diferença é a pasta onde ficará salvo o instalador após o download do arquivo(Desktop no Educacional 3, Download no Educacional 4 e Downloads no Ubuntu). Após feito o Download abra o terminal

APLICATIVOS>ACESSÓRIOS>TERMINAL
INICIAR>FERRAMENTAS DE SISTEMA>TERMINAL (KONSOLE)
LE> TERMINAL

No terminal execute os comandos:

cd Pasta/
chmod +x LinuxCmapTools_v5.05.01_11-01-12.bin
./LinuxCmapTools_v5.05.01_11-01-12.bin
Onde Pasta será o local onde o arquivo foi salvo (Desktop no Educacional 3, Download no Educacional 4 e Downloads no Ubunto)

Será exibido o instalador do programa, apenas avance como qualquer instalação de programa, não é necessário estar como root no terminal.

Captura de tela de 2012-11-30 10:31:27

Captura de tela de 2012-11-30 10:32:15

Captura de tela de 2012-11-30 10:32:51

Captura de tela de 2012-11-30 10:33:11

Captura de tela de 2012-11-30 10:33:35

Selecione Other e clique em CHOOSE, e na próxima tela que aparecer selecione Desktop ou Área de Trabalho para ser criado o atalho na área de trabalho:

Captura de tela de 2012-11-30 10:33:51

Continue avançando e espere a instalação terminar  (Quando aparecer o botão DONE)

Abra o programa pelo CmapTools na Área de Trabalho, preencha as informações que o programa pede e pronto!

Observações

No Educacional 4, não se tem uma Área de Trabalho como em outros sistemas, ela não exibe os arquivos do Desktop. Por isso para abrir o programa deve-se ir pelo navegador de arquivos e abrir o CmapTools nela.

Caso no Ubuntu, não abra a segunda tela do CmapTools direito, execute os comandos a seguir no terminal e reinicie o computador:

su
<digite a senha de root>
echo export AWT_TOOLKIT=”MToolkit” >> /etc/environment

#dicaLinux: Instalar Luz do Saber no Ubuntu

Após fazer o download da pasta do programa no link e extrai-lo (Geralmente na pasta Downloads) basta abrir o Terminal do Linux e utilizar os comandos a seguir

APLICATIVOS > ACESSÓRIOS > TERMINAL (No Ubuntu)

INICIAR > SISTEMA > TERMINAL (No Linux Educacional)

No terminal entre como super usuário e vá para o diretório onde foi extraída a pasta do Luz do Saber

su
<Digite a senha de root>
cd Downloads/lds_eja_3.7.1_linux (No Ubuntu)

cd Desktop/lds_eja_3.7.1_linux (No Linux Educacional)

chmod -R 777 dev-content

cd dev-content

sudo ./run.sh

Explicando:

cd Downloads/lds_eja_3.7.1_linux – Mudar para o diretório lds_eja_3.7.1_linux em Downloads (Desktop se for o Linux Educacional ou a pasta onde foi extraída o instalador)

chmod -R 777 dev-content – Dar permissão de leitura, escrita e execução ao conteúdo da pasta de instalação do software

sudo ./run.sh – Executar o script de instalação, já que o instalador é gráfico o sudo é necessário mesmo estando como root

No instalador apenas clique em Avançar e depois em Instalar e aguarde finalizar a instalação

Caso não seja criado o atalho na Área de Trabalho, basta copiar o arquivo ‘Luz do Saber EJA’ dentro da pasta application em dev_content para a Área de Trabalho. Se for o Linux Educacional copie o arquivo luzdosaber_le30 para a Área de Trabalho

Dica: Instalar o Adobe Flash Player

Obs. O post foi editado devido ao plugin “flashplugin-nonfree” instalar apenas a versão 10 do flash! Será substituido pelo “flashplugin-installer” que instala a 11 (Mais atual).

Essa operação é bastante simples de se fazer!

Abra o terminal (Linha de comandos):
Linux Educacional
Utilize as combinações de teclas Alt + F2, e na janela que aparecer digite konsole e dê ENTER

Ubuntu
Vá no menu Aplicações > Acessórios > Terminal

Na tela que se abriu, digite os comandos:

su
(Digite a senha de root)

escolas que possuem servidor devem usar esse comando também:
export http_proxy=”http://aluno:aluno@20.20.0.1:8080&#8243;

Continuando:
apt-get update

No Ubuntu:
apt-get install flashplugin-installer -y

No Linux Educacional:
apt-get install flashplugin-nonfree -y

Após terminar você estará com o plugin do flash player instalado, mas não esqueça de reiniciar o navegador se estiver aberto.

Para testar acesse este link, Se a página abrir como na imagem abaixo quer dizer que o seu flash está instalado e atualizado!!

Site de video aulas da seduc.

Dica: Instalando Impressora no LE

Aqui vai, uma dica de instalação via http, ou seja, pelo navegador web. Há outras formas de instalação, mas no Linux Educacional esta é a forma mais simples (e pessoalmente melhor) de se adicionar uma impressora de rede.

*Lembre-se que impressoras locais – usb, seriais – são reconhecidas automaticamente (Raramente não, caso seja muito antiga…).

Primeiro de tudo abra o navegador da sua preferência, não importa qual seja, e acesse o seguinte link: http://localhost:631, omde irá aparecer a tela de configuração do CUPS:

localhost:631 >> CUPS manager

Selecione a guia ADMINISTRAÇÃO(ADMINISTRATION) e em seguida selecione ADICIONAR IMPRESSORA(ADD PRINTER):

ADMINISTRATION

Insira as informações básicas da impressora, como Nome, e Localização, etc.

Exemplo

Terminado clique em CONTINUE, e em seguida selecione a forma de conexão do dispositivo (Calma, apenas selecione AppSocket/HP JetDirect e continue):

Selecione e continue

 Agora, será pedido a url(endereço de rede) da impressora, sendo que o protolo é o SOCKET: Apenas digite socket://ip_da_impressora:631, este ip varia dependendo da configuração da impressora! segue um padrão da rede da escola, como por exemplo, 192.168.1.200, 192.168.1.125, etc. (Caso não possua, ou não saiba este ip, recomendo acionar um chamado.):

socket://192.168.1.200:631

Em seguida selecione, o modelo do driver da impressora (Lexmark>Lexmark x656de ou Optra T610), ou selecionar um arquivo PPD, um arquivo pequeno com as configurações de driver salvas previamente. “ADD PRINTER”, será pedido um usuário e uma senha, digite no campo para usuário root e a senha do mesmo:

Usuário: root

Após isso, está tudo pronto!… o firefox pode ser fechado caso queira!

Obs. Todo cuidado com relação ao uso de impressoras no laboratório! Deixe um dos computadores apenas para utilização do professor com a impressora configurada, pois a instalação serve para todos os usuários do computador.

Dica: Bloqueio de sites direto no navegador!

Aqui vai uma dica bastante interessante, para aquelas escolas onde o Servidor ainda não está instalado um grande problema que surge é quanto ao conteúdo que os alunos acessam (As vezes não há como monitorá-los!).

Os bloqueios se dão através de um pequeno complemento do Firefox que faz todo o serviço. É só instalar no site de complementos do Mozilla!

Vá em FERRAMENTAS>COMPLEMENTOS, e em PESQUISAR no canto superior direito digite “PROCON” ou acesse o link de Download.

Após instalado, acesse a página de configuração em FERRAMENTAS>PROCON LATTE PREFERENCES;

Altere a senha de utilização (Importante para se ter um controle sobre o que vai ser bloqueado!)

SET PASSWORD — “Definir Senha”

São várias opções disponíveis, mas para uma configuração básica e funcional siga os passos a seguir:

Na aba superior, em “BlackList” defina os sites a serem bloqueados em “Blocked Sites”, não é necessário digitar o endereço completo apenas o nome, por exemplo, para bloquear o site orkut.com digite orkut nesta opção:

Bloqueando o Facebook e o Orkut!

 Isso já é suficiente, mas se quiser um adicional vá em “Advanced” e nas opções “Show custom Warning Message” e “Redirected blocked Sites”, respectivamente “Mensagem personalizada” e “Site para redirecionar”:

Mensagem personalisada, e redirecionamento para o site do Google

 E outra opção interessante é EXPORTAR e IMPORTAR as configurações, para não ter que fazer computador por computador essas configurações!

Para tal vá em Settings ainda no mesmo menu e selecione EXPORTAR, um arquivo .TXT será gerado. Para importar o arquivo selecione IMPORTAR e indique o arquivo .TXT previamente criado.

IMPORTAR E EXPORTAR configurações

Dica: Backup das configurações do Firefox (Incluindo favoritos!)

Muito se fala sobre sempre fazer backup dos seus arquivos, pois afinal tudo pode acontecer (Tudo mesmo!) quando se trata de informática. Mas algumas coisas que são bastante interessantes de se salvar, são as configurações do navegador, como por exemplo o Mozilla Firefox ou mesmo o Chrome. Estas configurações incluem suas páginas salvas como favoritos, históricos, senhas salvas, etc.

O backup se dá salvando uma certa pasta do seu “home”, onde ficam salvos as configurações (por exemplo :.mozilla, .chrome, .opera). No linux para se deixar um arquivo/pasta oculto basta renomear colocando um ‘.’ no inicio do nome, por isso que estas pastas estão ocultas para visualização.

Abra a pasta do seu usuário (O seu “home”), e no menu EXIBIR ou VER habilite  a opção Mostrar arquivos ocultos como nas imagens abaixo:

Locais>Meus Documentos

 

Também existe a combinação Ctrl+H

 

Feito isso, pastas ocultas (com o .) estarão visíveis e só procure pela pasta do Mozilla Firefox (.mozilla), ou de outro navegador instalado (.nome_do_navegador). Faça o backup desta pasta e quando necessário, basta copiá-la para a pasta do usuário novamente.

Pasta do Mozilla Firefox